test

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

My Father the Pornographer (Chris Offutt)








Sinopse
When Andrew Offutt died, his son, Chris, inherited a desk, a rifle, and eighteen hundred pounds of pornographic fiction. Andrew had been considered the “king of twentieth-century smut,” with a writing career that began as a strategy to pay for his son’s orthodontic needs and soon took on a life of its own, peaking during the 1970s when the commercial popularity of the erotic novel reached its height. With his dutiful wife serving as typist, Andrew wrote from their home in the Kentucky hills, locked away in an office no one dared intrude upon. In this fashion he wrote more than four hundred novels, including pirate porn, ghost porn, zombie porn, and secret agent porn. The more he wrote, the more intense his ambition became and the more difficult it was for his children to be part of his world. In "My Father, the Pornographer", Offutt takes us on the journey with him, reading his father’s prodigious literary output as both a critic and as a son seeking answers. This is a book about the life of a working writer who supports his family solely by the output of his typewriter; it’s about the awful psychic burdens one generation unthinkingly passes along to the next; and it’s about growing up in the Appalachian hills with a pack of fearless boys riding bicycles through the woods, happy and free.











Publicado por: Atria Books









Designer: Jamie Keenan










Publicado em: 2016










quarta-feira, 6 de julho de 2016

Fin (Fernanda Torres)








Sinopse da 
edição brasileira
O livro conta a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas: festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos. Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos - mas o primeiro a morrer, abatido por um câncer. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estar no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão - ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações. Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas frutos da arguta capacidade de observação da autora. Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de "Fim". Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia. Humor sem superficialidade, lirismo sem cafonice, complexidade sem afetação, densidade sem chatice: de que mais precisa um romance para dizer a que veio?













Editora: Alfaguara












Publicado em: 2016














quarta-feira, 22 de junho de 2016

Guerra do Velho (John Scalzi)










Sinopse
A humanidade finalmente chegou à era das viagens interestelares. A má notícia é que há poucos planetas habitáveis disponíveis – e muitos alienígenas lutando por eles. Para proteger a Terra e também conquistar novos territórios, a raça humana conta com tecnologias inovadoras e com a habilidade e a disposição das FCD - Forças Coloniais de Defesa. Mas, para se alistar, é necessário ter mais de 75 anos. John Perry vai aceitar esse desafio, e ele tem apenas uma vaga ideia do que pode esperar. "Guerra do Velho" é frequentemente comparado a um dos maiores clássicos da ficção científica: Tropas Estrelares, de Robert Heinlein. O próprio Scalzi já confirmou que Heinlein é uma das suas maiores influências e que a obra foi escrita seguindo os princípios que ele acredita serem próprios da escrita do autor que tanto admira. Scalzi é um dos principais nomes da ficção científica contemporânea. Ganhador dos prêmios Hugo e Locus, o autor conquistou público, crítica e mercado. Em fevereiro de 2015, fechou um contrato com a editora Tor Books de cerca de $3,4 milhões, para publicar 13 livros nos próximos 10 anos. O canal SyFy está produzindo uma série de TV – chamada Ghost Brigades – como adaptação do livro, e a Paramount já comprou os direitos para levar a história para as telas do cinema.











Editora Aleph














Publicado em: 2016















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...